Vereador Daniel Borges quer política antibullying permanente nas escolas de Itumbiara

por adm publicado 13/08/2019 13h25, última modificação 13/08/2019 13h25

A criação de uma política pública permanente antibullying nas instituições de ensino públicas e privadas em Itumbiara foi proposta pelo vereador Daniel Borges (PTC), através do projeto de lei nº 61/2019. A intenção do vereador com a lei é minorar os efeitos das práticas de violência física ou psicológica, intencional e repetitiva, com o objetivo de intimidar, agredir fisicamente, isolar ou humilhar as pessoas, em especial os alunos.

O PL 61/2019 considera como práticas de bullying ameaças ou agressões verbais e físicas, submissão com uso da força a situações humilhantes ou constrangedoras, furto, roubo e vandalismo de bens alheios, extorsão e obtenção forçada de favores sexuais, insultos ou atribuições de apelidos humilhantes, comentários racistas ou intolerantes, exclusão ou isolamento proposital, envio de mensagens ou fotos cujo conteúdo resulte em exposição física ou psicológica, prática conhecida como ciberbullying.

Conforme Daniel, o objetivo é reduzir a prática da violência dentro e fora das escolas, promover a cidadania e respeito, disseminar conhecimento sobre bullying e desenvolver planos locais, em cada unidade, para prevenção e combate a tais práticas. O projeto prevê que as ocorrências de bullying deverão ser registradas em livro e as instituições, em parceria com o poder público e a sociedade deverão realizar seminários, palestras, debates e orientações aos alunos, pais, professores e pessoal administrativo para criar uma cultura saudável antibullying.